Blog Cisco Brasil
Compartilhe

Programa CiberEducação Brasil: capacitação de instrutores e alunos em segurança cibernética começa em todo o país


05/10/2020


No dia 16 de julho, a Cisco Brasil lançou oficialmente, o Programa CiberEducação Cisco Brasil, que combina esforços da iniciativa de aceleração digital Brasil Digital e Inclusivo (BDI) e do programa global de responsabilidade social Cisco Networking Academy.

O lançamento, com a participação do presidente da Cisco Brasil, Laércio Albuquerque, e do diretor de operações de CiberSegurança, Ghassan Dreibi Junior, contou também com Rebeca de La Vega, gerente regional do Networking Academy na América Latina, e Gabriel Bello Barros, Líder do Networking Academy Brasil. Eles falaram sobre os objetivos do programa, que tem como público: estudantes cursando o último ano do Ensino Médio, o ensino superior, cursos técnicos, e alunos graduados.

Dentre os objetivos do programa, o principal é aliar a capacitação em segurança à criação de oportunidades para os brasileiros, isso porque segundo um estudo realizado pela Gartner para a Cisco, a América Latina deverá ter cerca de 770 mil postos de trabalho em tecnologia nos próximos anos. Com a digitalização cada vez mais acelerada no país, impulsionada por programas como o Brasil Digital e Inclusivo da Cisco, a lacuna entre demanda do setor tecnológico e oferta de profissionais capacitados pode se tornar ainda maior. Por isso, a Cisco se propõe, através do programa CiberEducação Brasil, a ser uma ponte entre um futuro mais digital e o desenvolvimento profissional para todos.

O objetivo do programa é desenvolver uma nova geração de profissionais em segurança cibernética, transformando vidas através de oportunidades de aprendizado e deixando um legad o educacional para o país ao longo do caminho. A segurança cibernética é um dos pilares de uma digitalização bem-sucedida, portanto o
programa visa criar um ecossistema consistente para que talentos em segurança da informação possam se desenvolver e atender à demanda crescente de profissionais na área, tanto no setor público quanto no privado.

Em busca de metas tão significativas para o país, o programa conta com parceiros estratégicos, dentre eles o
SENAI Nacional, o Centro Paula Souza, a Escola de Comunicações do Exército Brasileiro e o SENAC de Minas Gerais. Além destes, há os parceiros da maratona de aprendizagem Learn-A-Thon 2020 (Academias Cisco Networking Academy e instrutores responsáveis por captar alunos), os parceiros educacionais e parceiros empregadores.

O programa CiberEducação Cisco Brasil se dá em duas ondas: a primeira, com turmas em agosto de 2020, e a segunda em fevereiro de 2021, culminando em oportunidades de estágios e empregos para os melhores alunos selecionados. As duas ondas, por sua vez, são divididas em 4 fases, tendo a primeira iniciado logo após o lançamento, com uma maratona de aprendizagem, o Learn-A-Thon Brasil 2020, aberto ao público através das academias Cisco Networking Academy, quando o programa contou com o apoio mais de 80 academias Cisco de 20 Estados brasileiros.

Durante um mês, cada aluno teve a oportunidade de realizar dois cursos gratuitos de forma online: Introdução e Fundamentos em Cibersegurança. A fase contou com mais de 40 mil inscrições. Destas, os 1.200 melhores alunos foram selecionados para a próxima etapa do programa. Na segunda fase, serão ofertadas bolsas para a capacitação gratuita de instrutores das academias Cisco Networking Academy em dois novos cursos (que em breve também serão ofertados em português): “CyberOps Associate” e “Network Security”.

Ao final da fase, os instrutores poderão atuar como multiplicadores de conteúdo Networking Academy nas suas instituições, criando uma rede sustentável de educadores em Segurança Cibernética. A terceira fase é de profissionalização dos alunos: 1.200 estudantes selecionados da primeira fase serão capacitados no curso CCNA 1, focado em redes, com objetivo de nivelar conhecimentos, e no “CyberOps Associate”, que prepara para a carreira de analista de segurança cibernética, ou ”Network Security”, para carreiras especializadas em segurança.

Esta fase incluirá formações complementares em conjunto com parceiros educacionais do Cisco Networking Academy. Por fim, a quarta fase será de Oportunidade de Estágio e Emprego: os melhores alunos poderão colocar em prática os conhecimentos adquiridos por meio de um programa de estágio ou emprego efetivo, de 6 a 12 meses de duração, em parceiros e clientes Cisco. Os alunos também serão incentivados a obter a certificação da indústria, com a oferta de vouchers de desconto para as respectivas provas. A Cisco promove, assim, o encontro dos melhores alunos com os melhores locais para trabalharem no país, contribuindo para um Brasil mais digital, inclusivo e seguro.

Aula Inaugural Programa CiberEducação Cisco Brasil

O programa iniciou a fase de capacitações no dia 21 de setembro, com aula inaugural online, na qual as academias e instrutores vencedores da Learn-A-Thon, que farão os cursos CCNA módulo 1 e CyberOps Associate foram divulgados. Gabriel Bello Barros, Líder Cisco Networking Academy Brasil, apresentou os objetivos do programa, ressaltando o papel dos instrutores, a importância dos parceiros do programa, e convidou todos a participarem e curtirem a comunidade do programa no Facebook, onde serão postadas todas as novidades e mais oportunidades de estudo.

Em seguida, Rodrigo Uchoa, Diretor de Digitalização e Novos Negócios Cisco do Brasil, falou sobre a cibersegurança como um dos principais pilares da digitalização no país, destacando a importância de haver profissionais que deem suporte à digitalização e garantam a segurança dos dados, das aplicações e das pessoas. Caroline Seibert e Lohanny Edmond, Gerentes do Programa Cisco Networking Academy Brasil, explicaram como ocorreu o processo seletivo dos 1.270 alunos, como estão distribuídos, e anunciaram as academias e instrutores premiados.

Foram premiadas com placas de reconhecimento e vouchers para estudantes e instrutores as academias com maior número de alunos que finalizaram a maratona, ficando em terceiro lugar o Exército, em segundo o SENAI SP e em primeiro lugar a UTFPR – Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Os instrutores premiados com vouchers e certificados foram o tenente Ricardo Rebelo Silva Melo, da academia do Exército, em terceiro lugar, Túlio Saji do SENAI SP em segundo, e em primeiro o instrutor Eden Ricardo Dosciatti da UTFPR de Pato Branco.

Ghassan Dreibi Junior, Diretor de Operações de Cibersegurança da Cisco na América Latina lembrou que a Cisco ajudou a construir a internet e conectar todas as coisas, e agora quer conectar tudo com mais segurança. Ele também lembrou aos alunos que a carreira em segurança é uma grande oportunidade, mas também uma grande responsabilidade.

Ainda falando sobre carreira, Letícia Gammill, Líder dos Canais de Segurança para América
Latina e Canadá e idealizadora e criadora da WOMCY (organização sem fins lucrativos, composta por mulheres, com foco no desenvolvimento de cibersegurança), falou de sua trajetória profissional, não linear, mostrando como a cibersegurança está presente em quase tudo, assim como as oportunidades que levam a essa área. Ela trouxe alguns dados e informações, deu conselhos, dicas e desmistificou algumas noções sobre a carreira em cibersegurança.

Felipe Morgado, Gerente Executivo de Educação Profissional e Tecnologia do SENAI Nacional, falou de como o SENAI tem atuado para ajudar na digitalização da indústria brasileira, esforçando-se para que a segurança cibernética, fator crítico de sucesso para a indústria, seja incorporada no dia a dia dessas empresas. Edilson Caldas, Analista de Desenvolvimento Industrial, SENAI Nacional destacou o papel heroico dos futuros profissionais, de defender e proteger nosso dia a dia por meio da cibersegurança, e mostrou como será a jornada educacional da segunda etapa, apresentando também o time de professores.

O tenente Ricardo Rebelo falou de como a academia do Exército se dedica à preparação dos jovens para o mercado de trabalho através dos cursos Cisco Networking Academy. A aula inaugural terminou com uma sessão de perguntas respostas, tirando dúvidas dos participantes, e explicando como será a jornada de cada aluno nessa fase que está
começando.

Para mais informações sobre o programa CiberEducação Cisco Brasil acesse: https://www.cisco.com/c/m/pt_br/brasil-digital-e-inclusivo/cibereducacao.html

Para notícias sobre o Brasil, acesse: http://americas.thecisconetwork.com/site/index/lang/pt/.

Siga a Cisco no Twitter em @CiscoDoBrasil

Deixe seu comentário