Blog Cisco Brasil

Blog Cisco Brasil > Setor Público

Série de blogs "Nuvem para Governos Locais": Governo Local/Estadual e a Internet de Todas as Coisas

Por Norm Jacknis, Cisco Internet Business Solutions Group (IBSG)

Não param de chegar notícias sobre a Internet de Todas as Coisas — a convergência de pessoas, processos, dados e coisas, que torna as conexões de rede mais importantes do que nunca.

A Internet de Todas as Coisas engloba a forma onipresente em que bilhões de pessoas e múltiplos dispositivos na Internet se comunicam entre si e informam seu status e localização. Esse conceito inclui tudo que você imaginar, da localização de seu smartphone à localização de um pacote, de seus batimentos cardíacos ou sua chegada a uma esquina às condições de uma rodovia.

A Internet de Todas as Coisas não está tão longe assim. O número de dispositivos físicos ligados à Internet hoje em dia já é seis vezes maior que o número de pessoas na Internet, mesmo com 2 bilhões de pessoas conectadas. Até 2020, haverá 50 bilhões de dispositivos conectados.

Estes dispositivos vão dominar a "nuvem". E é claro que a complexidade de um sistema global que conecta todos esses dispositivos e pessoas é surpreendente. Esse sistema global tem o potencial de exibir um comportamento imprevisível e até desastroso. Só esse fato deveria ser o suficiente para chamar a atenção dos líderes públicos.

A maior parte da publicidade e notícias sobre esse assunto concentra-se na maneira como as empresas podem usufruir da Internet de Todas as Coisas. Com certeza elas podem. Basta pensar em qualquer empresa que trabalhe com entregas e que precise saber a condição e a localização de seus itens enviados.

Mas se você examinar as "coisas" que existem no mundo e onde elas estão, vai perceber que as empresas geralmente são responsáveis ​apenas por seu próprio escritório e espaço de produção (para a maioria das empresas, isso representa milhões de metros quadrados, no máximo).

Por outro lado, os governos estaduais e locais são exclusivamente responsáveis pelo que acontece em um determinado território, que pode compreender dezenas, centenas, milhares ou até milhões de quilômetros quadrados. Em certo momento, esse território será completamente coberto por sensores, superando tudo que resta na Internet. (Menos frequentemente observa-se que as coisas ligadas à Internet podem se comunicar entre si, sem intervenção humana. Estamos apenas começando a pensar sobre as questões práticas e fundamentais que esse fenômeno irá proporcionar).

No nível prático, as pessoas terão que administrar isso não por meio de switches ou medidores, mas através de políticas que possam ser operadas na mesma velocidade das máquinas, e não na velocidade lenta da consciência e tomada de decisão humana.

Os benefícios da Internet de Todas as Coisas para os governos podem ser marcantes. Considere alguns exemplos:

  • A Philips e a Cisco trabalham em conjunto para conectar a iluminação da rede pública à Internet. A iluminação da rede pública conectada possibilita que cidades liguem ou aumentem a claridade da iluminação automaticamente quando alguém se aproximar, melhorando assim a segurança pública e maximizando a eficiência energética.
  • Uma ponte, cujos sensores detectam possíveis rachaduras em colunas de suporte, pode enviar um sinal para que um determinado semáforo acenda a luz vermelha e pare o trânsito, assim como solicitar o envio de viaturas para redirecionar o tráfego ao departamento de polícia.
  • As ruas "observam" que uma vaga de estacionamento não está em uso e disponibilizam essa informação aos moradores.
  • Canais menores de esgoto relatam entupimentos antes que eles se tornem um problema para os troncos principais e causem um vazamento tóxico em um grande rio ou lago.
  • O conhecimento da localização de veículos em tempo real permite o controle dinâmico do trânsito, otimizando o fluxo.

E esses são apenas alguns exemplos. No futuro, a Internet de Todas as Coisas concretizará a promessa do governo de ser capaz de fornecer serviços humanos muito mais rentáveis e criar uma experiência urbana totalmente nova.

Está na hora dos líderes governamentais começarem a ver a Internet de Todas as Coisas como uma preocupação política e como uma ferramenta para gerenciar o que se passa em seu território.

Acompanhe o Blog Governamental da Cisco para ficar por dentro dos próximos artigos da série de blogs "Nuvem para Governos Locais" ou clique aqui para inscrever-se e reservar seu exemplar da coletânea completa da série de blogs (incluindo este), além de uma variedade de recursos sobre nuvem que estarão disponíveis em maio.

Tags:, , , , , , , ,

Comments Are Closed